segunda-feira, 17 de junho de 2013

PASSE LIVRE e MOBILIZAÇÃO SAFADA

Alguns pontos sobre a baderna de alguns sobre a sociedade de todos. O Movimento Passe Livre é oriundo da campanha de Luiza Erundina do PT à prefeitura de SP em 1983, portanto, há 30 anos atrás.

De lá para cá o "passe livre" foi instituído aos poucos em quase todo o território nacional para alunos uniformizados de escolas públicas e idosos, num conceito social AVANÇADO que não existe na maior parte dos países do mundo. Mas como todo socialismo, o passe livre significa uns vivendo às custas dos outros. Porque para o detentor do direito, a viagem é gratuita: para o restante da população esta gratuidade é diluída no preço individual da passagem. Ou seja: pagamos mais para desonerar idosos e crianças estudantes. É uma medida de redistribuição de renda e eu apoio: sou favorável.

De uns anos para cá, houve uma redução do preço das passagens PELA METADE, com a introdução do Bilhete Único no RJ e creio que em SP também. A intenção é desonerar o trabalhador que mora longe e produz a riqueza capitalista. Também é uma medida de redistribuição de renda socialista e o custo desta passagem única também é diluída pelo volume das outras.

Hoje (segunda-feira) entrou em vigor A DIMINUIÇÃO DO VALOR DAS PASSAGENS em Osasco e Guarulhos (SP) de 3,30 para 3,20, equiparando-a a de SP que subiu a uns 15 dias atrás apenas. Os 3,30 já estavam em vigor há meses e NÃO GERARAM PROTESTO ALGUM EM SÃO PAULO.

No Rio de Janeiro não houve apenas um aumento das passagens mas um alinhamento total, utilizando também o volume para a diluição da tarifa fixada em 2,95. As passagens de 2,75 e 2,85 (ônibus com ar-condicionado) subiram de forma diferenciada, mas as passagens de 3,05, de várias linhas desceram para os 2,95.

Este são os fatos. Cabe a você querer continuar acreditando que os movimentos atuais são devido ao "aumento das passagens" e não, apenas uma campanha de desestabilização do governo e desmoralização de nossa sociedade, promovida pela esquerda radical oposta ao PT e muito mais oposta ainda aos outros partidos de centro ou centro-esquerda, com cunho terrorista por se aproveitar do momento político onde todas as mídias mundiais estão presentes no Rio.

Isso ocorreu com a Grécia e fez parte da precipitação do país do Olimpo ao Abismo já antes das Olimpíadas de Atenas e é o que nos espera em cada um dos grandes eventos pela frente.

Cadeia para quem picha pedras porosas e mármores de prédios históricos em nossas cidades!

Nenhum comentário: